segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Três palavras mágicas.

Querido John.


Ao contrário do que vocês pensam, não somos tão complicadas assim. Nenhum bicho de sete cabeças, pode acreditar. É só  prestar um pouquinho de atenção, ter um pouquinho mais de cuidado, que tudo fica tão simples. Aliás, três palavras muito importantes essas: atenção, simples e cuidado.

Fiquem atentos: Queremos atenção. Somos mulheres que acordam cedo, trabalham, malham, fazem dietas, se preocupam com a aparência e com os problemas da casa ao mesmo tempo que temos que nos preocupar com vocês, com o carinho que temos que dar para vocês, com o ciúme que temos de vocês e queremos disfarçar, com o amor que temos por vocês. E queremos retribuição. Queremos elogios, ah sim, queremos que vocês reparem no nosso cabelo cortado, queremos que vocês reparem no mimo que preparamos para te agradar, queridos homens. Queremos sim chegar em casa e receber mais atenção que a televisão da sala. Nós te damos atenção, nós ouvimos os seus problemas, opinamos, tomamos causa. Mas nós também merecemos uma retribuição. E quando eu falo retribuição, amigo, eu quero dizer nas pequenas coisas. Se interessar pelo nosso dia, querer ouvir nossos problemas também. Pode acreditar, nosso mundo se resume em muito mais do que saber qual é a tendência da última estação. É bom, é muito bom poder compartilhar as pequenas coisas com quem gostamos, saber que somos especiais mesmo para alguém, não só em certas horas, mas em todos os momentos.

É simples. Muito simples, meu caro. E venho aqui com um bom clichê: é na simplicidade que estão as melhores coisas, as maiores alegrias. Óbvio que coisas sofisticadas são boas, não vamos ser radicais. Mas as coisas simples... ah elas são especiais, mágicas. Uma mensagem de madrugada para dizer que sente nossa falta. Um elogio, desprendido no meio do nada. Um presentinho baratinho da ultima viagem que você foi, mas que mostra que se lembrou. Aquela fotografia pendurada no teu quarto, aquele bilhete que escondeu na minha carteira. Atitudes simples, amigo, essas marcam. Não tente inventar, não seja artificial. Simplicidade, querido, queremos isso.

E o cuidado? Aqui, falo de dois cuidados. Primeiro: gostamos de cuidar, mas queremos ser cuidadas também. Ah mulheres, como sofremos, somos dramáticas, amamos demais, vemos filmes românticos demais, lemos demais, projetamos demais. Sim, culpa nossa, culpa da música pop, do Nichollas Sparks e da novela das nove. Mas somos assim. E gostamos da sensação de ser cuidadas, defendidas, amadas e tudo mais. Queremos o pacote completo. Nada de meio termo, entende? Porque nos doamos por inteiras.  E o outro cuidado? Esse outro cuidado é o cuidado que vocês tem que ter, mais para uma precaução:  sempre vai ter alguém que nos ache interessante, que gostariam de ser especial para nós. Alguém que quer cuidar, ser simples e dar atenção. Vocês podem achar que não, que estaremos sempre e sempre insistindo e persistindo, mas não é assim. Então, cuidem, demonstrem, não deixem para depois.



4 comentários:

Anônimo disse...

hauhuahuahuahuahuahuhauuha CRIS!!
Boa garota. O negócio é se sentir importante na vida de alguém. Beijo, Angélica.

Keel disse...

"Atenção, simples e cuidado"
Queremos ser vistas, surpreendidas e amadas! É pedir muito??

:*

quaresma. disse...

ter tudo isso é bom demais, principalmente quando vem na medida certa (:

beijas, moça ;*

Luna Sanchez disse...

Todo o ser humano quer ser apreciado, né? Isso é tudo.

Um beijo, bem-vinda ao meu blog. Também vou acompanhar o teu.

;)