sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Amor e outras drogas.

Weheartit.com
Você pode ser homem, mulher, hétero, gay, bi - whatever, pois dessa droga você vai provar. O ministério da saúde nos adverte tanto em seus remédios com tarjas pretas, vermelhas e afins todos os efeitos colaterais do que vamos consumir, mas quem nos adverte sobre essa droga tão complicada chamada amor?


Ah sim, o amor é uma droga. E tem grandes efeitos ás vezes bons, ás vezes ruins, ás vezes dilacerantes, ás vezes inusitados ou estonteantes, ou todos juntos. É difícil saber quando ficamos viciados nessa droga. De repente estamos andando na rua, totalmente reabilitados, lindos, sem nenhuma intenção de experimentar novamente. E então, vem aquele ser que abala todas as nossas estruturas. E ele aparece, assim, sem mais nem menos, e te convida para uma recaída. Te oferece amor assim, sem nenhuma receita, nenhum aviso, nada.


Quem já teve grandes surtos com a droga do amor talvez não aceite mais uma dose. Talvez aceite aos pouquinhos, um comprimido por dia, devagarinho, sem querer se viciar. Mas o amor, ah ele tem um gosto doce no início. E faz você querer mais e mais e mais. Se você não tiver um auto-controle muito bom acaba ficando muito viciado, tomando as grandes - e perigosas - dosagens.


Grandes dosagens, essa sim acabam com você. Com vocês dois. Amor demais pode ser auto-destrutivo. E depois, a dor da perda de amor, parece que remédio nenhum pode tratar. Que nenhum médico pode curar. Mas tem remédio, uma droga poderosa chamada tempo. É aquele velho clichê, só o tempo cura tudo. Parece difícil de acreditar, algumas pessoas precisam de muitas doses de tempo, mas ele cura.
Amor vicia. Amor é uma droga. Mas não de todo ruim, só temos que ter cuidado e tomar a dose certa de cada dia. Se preparar para efeitos colaterais ruins, mas esperar e aproveitar ao máximo todos os efeitos bons. Amor da medo. Mas que graça tem não enfrentarmos os grandes medos da nossa vida?


@Criispi acha que os melhores remédios da vida são amor e Tylenol.


obs. Texto do meu outro blog que não existe mais :(
obs2. Eu amo o filme que me deu a idéia do título.

11 comentários:

Juliana Dee disse...

Own *_*
Nossa, sem palavras. Já vi esse filme, e gostei muito. O amor é uma das drogas mais potentes, mais fortes e mais irresistíveis. É muito difícil de negá-lo. E tão gostoso ao mesmo tempo. Gostei muito do seu texto, escreve muito bem e já estou te seguindo. Vc é mto talentosa!!!
GRANDES BEIJOS :D

Evelyn Dias disse...

Adorei o texto! Que talento hein.. (:
O amor é mesmo essa droga. São vários tipos, vários efeitos e vícios diferentes. Se pudesse escolher, eu preferiria aqueles que viesse com bula. rsrs. Mas o bom mesmo, é essa surpresa estimulante! Parabéns.

Beijo :*

Leontyna Santos disse...

É verdade, amar dá medo, muito medo... Mas é quase impossível não viciar. Bom mesmo é queando ele nos cura e nos faz feliz! E o que seria da vida sem os perigos do amor?
Beijo*:

Ricardo Miñana disse...

Es verdad la mejor medicina es el amor, muy bonitas tus letras.
feliz fin de semana.
saludos.

Camila Sanches e Amanda Sanches disse...

"Ah sim, o amor é uma droga. E tem grandes efeitos ás vezes bons, ás vezes ruins..."
texto liindo, parabéns

Maggie May disse...

amor é quimica...somos dependentes quimicos dele!

Luna Sanchez disse...

Sem dúvida o amor é uma droga, mas é mais amena do que a paixão. Essa sim faz mingau do nosso juízo.

Rs

Beijos, eu adoro esse filme, adoro!

;)

Yasmine Lemos disse...

Que droga! adoro essa droga rs
belo texto Crispi!
meu beijo e uma semana linda pra você

Camila Sanches e Amanda Sanches disse...

acho que o gosto doce é realmente pra isso, nos viciar, como se fosse uma droga! Pena que quando acaba o gosto é amargo ;/

beijos
http://oamorhadevencer.blogspot.com/

Danni Coutinho disse...

concerteza o amor é uma droga mesmo e ja me avisiei e tomei uma boa dose do remedio chamado tempo.....

Danni Coutinho disse...

concerteza o amor é uma droga mesmo e ja me avisiei e tomei uma boa dose do remedio chamado tempo.....