terça-feira, 1 de novembro de 2011

Entre tantos, tão poucos.

weheartit.com


Não sei quantos bilhões de pessoas existem no mundo agora – mais que 7 bilhões a essa altura com certeza, mas acho engraçada a idéia de passar por várias todos os dias sem nem prestar atenção, sem nem desconfiar dos problemas, dores-de-cotovelo e angústias que elas carregam por debaixo da cara de pressa. Mais engraçado ainda é que no meio de tantas pessoas estranhas e que cruzam nossa vida, uma hora ou outra alguma nos desperta. Pode ser aquela pessoa que sempre esteve ao seu lado, mas de um dia para o outro, como mágica: Puf! Ela já não é mais uma do mundo. Ela faz parte do seu, agora. Ela divide histórias com você. Ela te conta como gostava de caçar tatu-bola e comer jabuticabas do sítio do avô, no interior. Você sorri por estar sendo espectador de uma coisa íntima, e conta também de como  morria de medo quando chovia com raios e relâmpagos.Entre risadas compartilhadas, confessa que ainda tem medo. Então seguram nas mãos, um dos outros, se olham por instantes, momentos mágicos que ficam na memória anos depois.

Curioso isso, um monte de gente esbarra em você, te conta alguma coisa. Mas nenhuma provoca aquele arrepio como o toque daquela em especial. Nada parece mais interessante que ouvir sobre tatus-bolas em cima da cama desarrumada no domingo. Um monte de pessoas lindas, saradas, diferentes por aí. Mas você prefere aquele, que não é um padrão de beleza, mas que de algum jeito, conseguiu te prender. Logo você amigo, que se dizia livre pelo mundo, misturado as outras tantas pessoas com cara de pressa. Agora, sorri a toa antes de dormir. Tem vontade de ligar na madrugada só pra ouvir a voz de sono do outro lado da linha falando alô. Ou então, só para ouvir o silencio, a respiração. Quanta loucura nessas coisas.

Como é boa a sensação de saber que no meio de bilhões de pessoas no planeta,  há alguém sentado em alguma mesa de escritório que está pensando em você. Não passar despercebido. Contar e ouvir as pequenas coisas. Fazer as coisas clichês, que todo mundo gosta  e ninguém admite. Pensar com carinho no tempo bom, naquela viagem ou na música cantada de maneira tão desafinada. Não sentir vergonha de ser o que é: tentamos ser tantas coisas todos os dias, que esquecemos como é bom ser livre, verdadeiro e amado exatamente por isso. Por todos os defeitos, histerias e medos, não só pelas coisas boas. Bilhões de pessoas no planeta, e é em você que penso com tanto carinho. Que bom que tenho você, perto ou longe, tanto faz, mas que bom que você é aquela pessoa que no meio de tantas, me faz sentir única.




(texto escrito faz um tempinho, não sei se me cabe mais.)

10 comentários:

Atitude: substantivo feminino. disse...

Menina...eu ia lendo seu texto e sabe qual imagem vinha na minha mente?
O início do filme Closer. Os dois andando, cada um em sua direção...
Com aquela música e talz.

Mágico, né?!

E.C. disse...

Que coisa mais gostosa de se ler!
E ainda, quando venho aqui, feliz da vida com esse texto delicioso, comentar; vejo essa frase do Caio aqui.
Caio é mestre, e palavras são remédio!
Acho que quando a gente encontra nosso alguém no meio de bilhões de pessoas, a gente tem que cativar, tomar conta, assim mesmo, não deixar escapar.
Viva! o verbo sentir é o mais gostoso.

Luiza Fernandes disse...

Tantas pessoas no mundo, tantas personalidades diferentes, e só um consegue arrancar tantos suspiros!
Beijos!

Luiza Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thamires Figueiredo disse...

O título já diz tudo! Adoro teus escritos, menina. Parabéns

Beijos :*

Will disse...

Oi Cris,
de fato, entre tanta areia nessa praia do mundo, somos um grãzinho único, capaz de ser empurrados pelo vento e tocar os olhos de alguém.
Ótima 3ª feira para você!

mfc disse...

O problema não é sermos 7 mil milhões.
O problema é termos passado de 2 mil milhóes para 7 em apenas 100 anos!!
Aqui é que reside o problema!

Leontyna Santos disse...

E parece que alguém andou lendo meus pensamentos... Ando vivendo algo exatamente assim! Entre bilhões há alguém especial, feito para mim e me sinto a garota mais sortuda do mundo! E eu queria que todos pudessem sentir essa felicidade um dia!

Muuito lindo *-*
Beijos*:

Camila Sanches e Amanda Sanches disse...

a mais pura verdade, são tantas pessoas no planeta, são tantas pessoas diferentes, umas mais lindas, outras nem tanto! E entre taaaaantas pessoas APENAS UMA consegue o nosso sorriso mais verdadeiro!

http://oamorhadevencer.blogspot.com/

Luna Sanchez disse...

E como é bom ver as convicções virarem pó em nome de uma grande paixão!

=D

Beijocas.