segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Wait For

imagem:http://weheartit.com/entry/1429964


E esperei, esperei por tanto tempo. Vi que minha vida era te esperar, esperava e você nunca vinha. Deixei tanta coisa passar, tentei juntar tanta coisa, mas havia – e sempre houve, me dei conta depois- um abismo enorme entre nós.
Mas, o que mais me incomoda, tirando é claro os fins de tardes vazios e as minhas risadas soando como um eco triste na sala vaga, é que você parece não se dar conta. Some por vidas inteiras e depois me olha como se nada tivesse acontecido, ou no caso, deixado de acontecer. Você volta como se minha vida fosse feita de te esperar, como se eu tivesse grudada ao telefone esperando agoniada um telefonema teu.
Mas só que eu aprendi a lição quando ele nunca tocou.
Sim eu amei, amei mesmo. Chorei, sofri, ri, brinquei, e todos os sentimentos mais que vem agregados a esse tal de amor. Deu certo por algum tempo, fomos felizes por algum tempo. Mas agora eu percebo que não dá mais. Chega de ficar inventados sentimentos para substituir os verdadeiros.
Esperei, esperei por tanto tempo. Mas é só que não posso mais. Não me procure então, por favor. Espere até que a espera não seja mais necessária. Quero (re)aprender a lidar com essa tamanha liberdade.

14 comentários:

Izadora Pimenta disse...

E como essa liberdade parece cruel no começo...

Laise Fernandes disse...

dói demais, talvez uma das piores dores.

MR disse...

Essencial o seu post, adorei.
"Espere até que a espera não seja mais necessária. "

Genial.

Marcelo Mayer disse...

vc se perndeu na própria liberdade

Jana Barreto disse...

eu, as vezes, tenho medo de estar me prendendo à algo que não vai me trazer nada em troca, só uma espera inutil. mas também tenho medo de ter mais liberdade de volta e não saber o que fazer com ela...

Bruno disse...

Putz.

Esse pra mim foi meio que um tapa na cara, porque já fiz isso de fazer alguém me esperar. E não foi por mal, foi por fraqueza...

Cartas na mesa. Aprendi depois a sempre colocar todas as cartas na mesa, sempre.

viick *-* disse...

Mt legal seu texto, e totalmente verdade, vc espera, espera, e passa a vida esperando ! Tem uma hora qe a gente cansa.. O problema é o vazio qe fica depois de não ter mais uma 'meta' ou um motivo para se esperar (:
bjs Vick adollescer.blogspot.com

Larissa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Larissa disse...

E essa dor da espera é horrível.
É uma dor que parece infinita... mas quando você se acostuma com a liberdade, a tranquilidade aparece.

;*

Luh* disse...

Acho que é um sofrimento tão grande que desejamos nunca ter se envolvido naquilo.
beijos

Luli disse...

meu texto, sem dúvidas! amo tudo o que tu escreve, principalmente quando eles dizem coisas assim, reais!

naty c.m disse...

A vida é assim, uma hora a gente perde, em outra a gente ganha.
E vamos aceitando as fases ruins seguidas de fases boas.

Beijo ;*

Maah ;D disse...

esperar é horrivel e nao dá pra esperar por anos , o jeito é partir pra outra
adorei seu texto :D
depois dá uma passada no meu blog ?
beijos :*

' Jαdє Amσrιm disse...

Se tem uma coisa que eu não gosto é esperar o sentimento alheio. Odeio isso!
Quanto ao post, adorei ele! Fico feliz que a personagem tenha se cansado de esperar e agora vai viver sua vida!


Beeijos!