sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Serpentina.

weheartit.com

Hoje ela seria colombina, faria seu Pierrot chorar pelo amor que era todo  do Arlequim. Hoje ela se vestiria  de cores, sabores, amores, despiria toda a tristeza e solidão.
Hoje seguiria o bloco, não deixaria o samba morrer, abre alas que ela quer passar! O balance  balance, me deixa dançar com você?
Segue os passos dela, vira, roda, gira, até o outro dia chegar. Hoje não tinha fantasia de escritório, gente séria, hoje seria o personagem que quiser. É a mulata com sabor do Brasil, com a alma cor de anil. E mesmo que ninguém queria dar um dinheiro aí, mesmo sabendo que cachaça não é água não, iria era rir dos problemas, cair na folia, porque no meio de tanta coisa ruim nesse mundo, hoje é dia de brindar a alegria!

7 comentários:

Esau P Silva disse...

de alguma forma, alegria..talvez ñ a folia mais a quietude em algum lugar... belo texto...bom!

mfc disse...

Hoje é dia da alegria... festejemos então!

Marcelo R. Rezende disse...

Apesar de quaisquer coisas e dias e lamúrias e medos e tristezas e difíceis situações, é dia de ser feliz.

Claudinha Santos disse...

Encontrei seu blog por acaso, mas acho que ainda vou fazer muitas visitas por aqui. Seguindo e lendo seus textos. Parabéns!!! E bom carnaval. =D

Larissa disse...

muuuito bom o texto e todas suas intertextualidades, adorei a combinação de tudo :D

Natália B. disse...

Você conseguiu falar do Carnaval, algo que poderia ser tão clichê, de uma forma única, sua. Adorei!
Beijos

Manuella Monte Santo disse...

Todo mundo precisa de uma válvula de escape, mesmo que por um dia.

Beijos