terça-feira, 16 de outubro de 2007

Coffee




Pediu um expresso com leite. Nesse dia ameno, não estava disposta a grandes emoções. Estava se sentindo como seu café, estava misturada. Nem forte, nem fraca, metade dos dois talvez. Estava com leite, e pior: estava morna. Sentiu o quente do café atravessar seu corpo todo, ela estava morna. Pensava em várias coisas enquanto mexia distraidamente a colher no seu leite com café. Pensava nas coisas frias que iria fazer em seu dia ameno enquanto se sentia morna. Pensava que o tempo estava passando e ela estava ali, na companhia de desconhecidos que estavam tão absortos como ela. Na mesa ao lado, uma mulher pedia solitária seu capuccino. Estaria também a mulher morna? Parecia. Já a pequena grande mulher que estava saindo, com seu ar até meio esnobe, aquela estava quente e forte, como café expresso puro. Exibida como café com chantilly. E era magra como café light e descafeínado.
A visão daquela mulher foi o ápice. Terminou de esfriar o que estava morno em volta da menina que comparava as pessoas com seu café. Num impulso, a menina tomou o ultimo gole, não quis pensar em mais nada, se levantou e saiu morna, morninha.

4 comentários:

Amanda_Bia disse...

sei bem como é se sentir morna! e não é nada bom! odeio meio termo!!!
beijos!

Jeniffer Santos disse...

eu prefiro o café expresso puro quentissimoooo x)


beijos!

Arthur Araújo disse...

kkkkkkkkkk... esses cafés com chantili são enjoados só de se ver.

Eu tb prefiro o café expresso, bem quentinho, esquenta minha alma.

bjsss

Hélder, o míope disse...

hehehe

muitos cafés por aí.
Tem também o ralo
tem o amargo
o muito doce
o sem açúcar...




-
[post novo lá]