segunda-feira, 23 de agosto de 2010

I really want u,

imagem: http://weheartit.com

...minha insensatez. Minha falta de razão ou a razão demais me fazem te querer todo dia todo dia o dia todo, com todos os clichês como sussurro ao pé do ouvido, eu te amo no meio da noite, olhares e silêncio. Eu realmente, realmente quero você, com todos os defeitos e chatices e manias, quero todas manhãs, quero em todas as canções.
Quero mãos dadas no escuro do cinema e aquele frio que percorre toda espinha, porque sabemos que somos um do outro ali no escuro do cinema de mãos dadas, porque eu te amo não se diz só com palavras, sabemos que.
De bermudas e sem camisa, fazendo o almoço as três horas da tarde em um domingo, dando qualquer desculpas por ter queimado o arroz colocando a culpa em mim por estar linda e distraí-lo, ainda que eu estivesse descabela e com a roupa mais velha – sua roupa. I really want you.
Por inteiro, sem meios. Te quero imperfeito, com medos, com dúvidas, com a cara de sono e com o arroz queimado. Aos domingos, nas sextas, nas segundas cheias de tédio.
I really want you. 


ao som de James Blunt.

7 comentários:

Bell Ferreira disse...

Amei! Lindo...entendo bem esse querer. *-*
Parabéns, Crispi, você sempre me encanta com seus textos. ♥

Bruna F. T. disse...

Ain, que fofo esse texto Crispiiii.
I really want someone :/
amoo seus textos, sempre escrevendo impecavelmente õ/
Bjs.

Ana Júlia disse...

são de momentos tão simples, que se tem o amor. Ah, o amor... *-*

Sempre aprecio seus textos. :}


bjbj.

Inercya disse...

"Te quero imperfeito, com medos, com dúvidas, com a cara de sono e com o arroz queimado." - que fofo! *-*
Adorei o texto.
;*

Allyce Teixeira disse...

Gostei demais! *-* Estou seguindo ok? Um beijo!

Tangerina disse...

é a melhor parte.... guardar os detalhes, fechar os olhos, pensar, dormir feliz, acordar feliz... ser, ESTAR feliz.

Bertonie disse...

lindo, lindo, crispi.
"Quero mãos dadas no escuro do cinema e aquele frio que percorre toda espinha, porque sabemos que somos um do outro ali no escuro do cinema de mãos dadas"
- rola aquela invejinha branca de não ter escrito isso antes, sua linda.