quinta-feira, 24 de abril de 2008

Adolescência vazia



Para perceber que o mundo está um caos é só pegar um ônibus meio-dia. No horário em que o pessoal ta saindo da escola. Isso chega a ser meu divertimento, nessa hora eu tiro meus fones do ouvido ou fecho meu livro. Hm, tem vida mais interessante nesse horário. Eu, com minha aparência tão normal que chego a me camuflar com o banco, fico sentadinha, com um ar de ironia. O ônibus se enche de adolescentes no auge de seus hormônios.
E o que se segue na viagem é tão deprimente que de alguma forma é engraçado até.
Ouve-se de tudo. Um grupinho ouve a toda altura a música do creu no viva-voz do celular, enquanto discutem quem vai ser o próximo a ‘pegar a fulana’. O outro é zoado porque bebeu na ultima festinha e vomitou. ‘Não sabe nem beber’ alguém resmunga pra ele, que recebe um pedala. Meninos de uns 15, 16 anos no máximo, tem que saber beber?
Eu apenas balanço a cabeça indignada e silenciosa, enquanto as menininhas de calça colada falam alto e balançam o cabelo vigorosamente querendo chamar atenção. Vulgar.
Respiro fundo e penso: isso que é a nossa adolescência hoje em dia? Beber até vomitar dançando o creu? Então eu me pergunto de que planeta eu vim, mas fico orgulhosa de não ser desse.
Agora eu entendo porque as pessoas falam que eu tenho um mundo só meu. Mas eu garanto, meu mundo pode não ser perfeito, mas pelo menos não toca creu.

13 comentários:

Juliana Caribé disse...

Eu também não sou desse planeta... Fico vendo meus alunos de 10 anos (isso mesmo! 10 anos!) combinarem a festa a que irão no fim de semana. Menina dessa idade tinha que brincar de boneca, e menino, de carrinho!

Eu prefiro ficar no meu mundo também. E, definitivamente, nele não toca créu e não tem meninas sendo comidas com os olhos enquanto rebolam a bunda vulgarmente.

Sou mais eu...

Beijos.

Andréia disse...

eu também paro para ouvir quando estou por perto mas nem falo nada que eu era pior... hahaha

beijokas!

DanieLa Pereira disse...

Uma boa expressão que pode traduzir o teu texto é " esta juventude está perdida"

Não sei é ate que ponto está, e se é bom ou mau :$

Boa observação :)

Beijo *

Luc's. disse...

e por vezes resposta.

Amanda Bia disse...

aff, se eu estivesse em um onibus cheio de adolescentes colocaria a música do MP3 no ultimo volume! a juventude está perdida. dá até medo de ter filhos nesse mundo como está! e pensar que eu era tão timida quando era adolescente! heheheh!
beijos!

Flá Costa * disse...

sempre fui da turma do barulho, mas a careta que não pegava ninguém e gostava de músicas "estranhas".

e tem um monte de amigo meu, que torciam o nariz para os meus valores e hoje compartilham. Quem diria hãn? Acho que a gente já nasceu com cabeça de gente grande...
rs
B

Adorei o blog, parabéns!

=*

Carolina de Castro disse...

Que medo que eu tenho do creú!
Quando era pequena tinha medo da Cuca.
Mas ai cresci e as coisas mudaram de rumo!
bjos

Rosana disse...

ônibus em saída de colégio? ai ai, quem nunca pegou? esses dias tava voltando da faculdade quando parei pra ouvir os questionamentos de duas garotas sobre "o cara mais gostoso e que todo mundo quer pegar", elas estavam dispostas a tudo, até sexo pra ver se ele realmente ficava com uma delas, mas pasme, não pareciam ter mais do que 12 anos.
Fico me perguntando o que fazer quando tiver filhos, o quanto os valores que recebi e que com certeza quero transmitir a eles serão distorcidos pela sociedade. Preocupante.

JoJosho disse...

See Please Here

Ariana disse...

Acho que não sou desse planeta tb!
Belo texto!
Adorei o blog!

Beijo*

Leila Saads disse...

Acho que cada momento deve ser aproveitado. Ninguém nasceu maduro, não adianta querer crescer antes do tempo.
A gente faz besteira, fala besteira e ouve MUITA besteira, o importante é mudar, crescer e ver que tudo não passou de uma fase - e são fases, se não eu ainda estaria dançando É o Tchan e Chiquititas por aí.
Tem muita coisa ruim nessa juventude de hoje - e me incluo nela, com meus 20 anos - mas não acho que ela está perdida. Ela está tão perdida quanto os mais velhos achavam que estava quando começou a moda do violão entre os jovens, quando surgiu a bossa nova e quando surgiu o rock'n roll e o rap!
Mais essa juventuda que escuta créu é a mesma que se apaixona por Chico Buarque, escreve poesia em blogs e participa de movimentos estudantis por aí.
Enfim, nossa, escrevi demais.
Bom ler posts que estimulam debates.

Beijos :*

Kamilla Barcelos disse...

Adorei o post!!
Sinceramente no meu mundo não toca creu!! E fico mtooo feliz por isso! Qdo eu pego ônibus eu tb fico reparando nas pessoas, no que elas conversam. Cada coisa q eu escuto!
Gostei mto do seu blog!
Beijos

Míope disse...

Hum, nem todos os adolescentes.
Eu tenho 16 anos, não tenho vontade de beber e vomitar escutando o créu, definitivamente não.

Só penso que as pessoas são mais do que aparentam. Não são feitas de momento.

Também tenho o mundo próprio, todo mundo devia ter o seu.

bom texto, fez pensar!

[Desculpa a demora em comentar, atualizar o blog e etc...estou sem inspiração nenhuma...Espero postar logo!~]