segunda-feira, 11 de junho de 2012

Amor (não) é burrice


Weheartit.com

Li não me lembro onde a frase “amor é falta de Q.I, tenho cada vez mais certeza”. Não sei quem é o autor da seguinte frase – afinal nesse mundo virtual ninguém tem mais certeza de quem são os verdadeiros autores do que se lê – mas eu concordo com ele. Amor emburrece mesmo. Amor não é só cego não, ás vezes parece que ele nos deixa surdo, mudo e com alguns neurônios a menos. 


 Você, que assim como eu, já se apaixonou, diz aí se não é verdade? Quantas vezes nos fazemos de desentendidos para certas coisas tão óbvias? E quando não enxergamos, ou melhor, nos fazemos de cegos, para aquela verdade que está bem a nossa frente? Ah sim, eu já fingi que acreditei em muitas coisas. Já deixei de fazer tantas outras também. Já ceguei para o que estava explícito, não ouvi o que me gritavam aos berros e calei quando deveria falar. Aceitei o que jamais achei que aceitaria, quis até mudar meu jeito, veja só. Tudo isso por amor. Mas amor, pergunto eu, a quem? 


 Aceitar algumas coisa, vá lá, é normal. Afinal, são dois seres diferente que estão em uma relação. E me fingir de burro, para você sobressair, como diria os versos de Cazuza, vez em quando tudo bem. Mas até que ponto podemos insistir nessa “burrice” que provém do amor? Amor, acredito eu , é aceitação. É amar o outro justamente por aquilo que ele tem de bom, é claro, mas aceitar também os seus defeitos. Tem que ser o pacote completo.


 Mas o que vejo cada vez mais por aí é gente se anulando. Gente deixando de ser o que é por causa do outro. Tudo bem querer se tornar uma pessoa melhor, afinal todos temos inúmeras manias e defeitos que podemos corrigir. Mas, faça isso por você. Para você ser uma pessoa melhor e não porque o fulano quer que você seja isso ou aquilo, senão ele te deixa. Deixa ir então! Não seja o que você não é, não queira mudar sua personalidade, não se torne justamente aquilo que detesta. 


 Afinal, é muito fácil que a pessoa esteja ao nosso lado somente quando as coisas boas acontecem né? Ter só os sorrisos, os dias de bom humor e saldo positivo é molezinha. Quero ver é quem aguente a gente nos outros tantos dias. Quero ver quem fica do lado do outro quando passa a fase de conquista, a fase em que é amor e beijo para todo canto. Ninguém é feito só de qualidade e calmaria meu amigo. E se você não consegue aguentar a pior fase da pessoa, tem certeza que merece ficar do lado dela na melhor? 


 Então, não sejam burros. Não deixem o amor emburrecer. Amor é lindo e coisa e tal, mas precisa ser transparente. Não tem nada a ver com um completar o outro ou deixar de ser isso ou ser aquilo por causa do outro. É andar junto, lado a lado. É compartilhar as coisas, é entender, é calar quando se tem que calar mas ouvir quando é preciso. É ser você. E uma coisa eu digo: se você quer ficar mudando toda hora com medo de perder o seu amor, sinto muito, mas o mais valioso você perdeu, que é seu amor próprio.

6 comentários:

Jes disse...

Realmente concordo com vc, tanto q eu digo se alguém me amar de verdade não vai querer mudar nada em mim, pq gosta de mim do jeito q eu sou.

Bjss

http://blogbeyondbelief.blogspot.com.br/

mfc disse...

Ninguém precisa de se anular para amar!
Amar é sublime!!
Não me importo de me emburrecer amando...
Gosto desse sorriso trocado com quem me apaixono.

Beijinhos,

Eliz disse...

Ola, é verdade, o amor proprio precisa ser preservado as vezes nos dedicamos muito a amar outros e nos abandonamos. Um bj

MR disse...

Excelente texto. Você pegou o cerne da questão, que é o "por quem, com que intenção" uma pessoa vai se fazer de boba ou cega, vai fechar os olhos para o que está ruim. Se não for por nós mesmos, por querer ser melhor, mais humano ou mais divino, então melhor não entrar nessa.

Bruna F. T. disse...

Exatamente, cris! Concordo plenamente com o que você disse.
Não devemos mudar para agradar os outros. Se eles realmente nos merecerem nos aceitarão do jeitinho que somos, com defeitos e qualidades.

Adorei!

paranoiasnfm disse...

Quem fala (escreve) assim não é gago!
Adorei!

Sim, é verdade, o amor deixa-nos burros...
Fazemos coisas estúpidas quando estamos apaixonados por alguém. É ridículo... mas é impossível controlar.

Beijinhos