sexta-feira, 18 de junho de 2010

No caminho.

 imagem: http://weheartit.com

Pegou a minha mão e me levou pra onde nunca tinha ido. E eu te disse: ‘por que?’ Você sorriu e me disse ‘por que não?’
E então mergulhei no desconhecido, e o medo – porque eu não deixara ninguém me conduzir pra lugar nenhum – o medo que era tanto no começo foi passando, passando.
E de mãos dadas passamos por caminhos, uns bonitos, uns não tão bonitos assim. Mas mesmo quando eu quis soltar a tua mão sair correndo, você não deixou. Não vá se perder, não vamos perder algo tão bonito, era o que me dizia.
E eu não acreditava poder chegar tão longe. Eu acreditava que chegaríamos a lugar nenhum, e que no final seriamos apenas passos distantes um dos outros, como havia de ser.
Mas estava enganada, até porque desconheço o final ainda.
Por enquanto estamos em passos lentos, pé-ante-pé, escolhendo nosso caminho.
Ainda que de longe – culpa do destino- a sua mão está junto a minha. E como é bom poder acordar e saber que não estou sozinha no caminho, e mesmo que a saudades – e todo o resto, que prefiro chamar de pedras no caminho- queiram ser obstáculos, você me pega no colo, a gente os pulas e caímos na risada.
Porque caminho é amor. E eu quero seguir este caminho, com você.

5 comentários:

Grasi disse...

Linnnnnndo!
Amei :)

Lari disse...

Lindo mesmo *-*

Léo Santos disse...

Que relato apaixonado mais bacana hein... Cheia de amor pra dar! É legal isso, muito legal... Faz um bem!

Um abraço!

Adam Andrews disse...

Nossa que lindo! Ta faz seculos que não entrava nos blogs e quando entro encontro algo tão bom! Voltei com o meu se der passa la. TU escreves bem! Abraços

Erica Vittorazzi disse...

O caminho realmente é um só: o amor.



beijos


'Vamos de mãos dadas?'